Emancipação da América

Cordel sobre a independência da America

 

1

A situação da América

Não era das melhores

A Europa a explorou

O continente e arredores

Fazendo de sua vida 

Do mundo, das piores. 

 

2

O povo do continente

Vivia desacreditado,

Amargo e descontente 

Totalmente dominado

Quanto mais reclamava

Era logo maltratado.

 

3

No século dezoito

Os norte-americanos

Enfim, se emanciparam

Dos ingleses tiranos,

Acabando a monarquia

Com o regime republicano.

 

4

Pois essa independência

Foi modelo de verdade

Para os povos da América

A lutar por liberdade,

Por sua autonomia

Buscar sua autoridade.

 

5

Então os Estados Unidos

Passaram a ter destaque

Com economia forte

Enfrentaram os ataques

Dos ingleses que queriam 

Retomar até por saque.

 

6

Essas treze colônias

Pra ser um grande país

Tinham que ser país grande,

Tinham que expandir,

Crescer seu território,

Pro oeste tinham que ir.

 

7

A corrida pro oeste 

Foi muito complicada, 

Tomaram terras do México,

As dos índios foram tomadas,

Negociaram algumas

E outras foram compradas. 

 

8

Com as terras dos outros

O país se agigantou,

Mas o sul o norte

Muito se diferenciou,

Começaram a discutir,

Até que se separou.

 

9

O sul tinha agricultura

Baseada na escravidão 

Só os fazendeiros lucravam

Com a exportação,

Os negros eram punidos

Naquela exploração.

 

10

O norte, comerciante

Não queria protecionismo,

Pra não ter concorrência, 

Nem queria o escravismo,

Que era pra aumentar

Ainda mais o consumismo.

 

11

Foi nessa guerra civil, 

Chamada de Secessão,

Que o norte industrial

E o sul com plantação,

Eis que o norte então venceu

Por ter mais dólar na mão!

 

12

O norte foi vencedor 

E começou logo a mudar, 

Acabou a escravidão

Para o negro se adaptar

Ao mercado capitalista

E a economia ajudar.

 

 

 

 

13

Mas o ódio dos racistas

Começou a se acirrar 

Trataram mal o negro

Não queriam o aceitar

E logo a ku-klux-klan 

Muitos negros foi matar. 

14

Até hoje os descendentes

Sofrem discriminação,

São todos excluídos 

Não são como cidadãos,

Só por causa da cor

Tem essa separação.

 

15

E o resto da América

Como se emancipou?

No século dezenove

Muito influenciou

O ideal iluminista

Que por aqui circulou.

 

16

As elites das colônias

Queriam se libertar

Dos países europeus 

E no lugar deles ficar,

Nem ligaram para o povo,

Queriam no povo mandar.

 

17

A Inglaterra, produtora

Queria aqui vender

Seus manufaturados

Para mais enriquecer,

Queria os povos livres

Para lhe comprar e dever.

 

18

Então essas colônias 

Logo se encorajaram ,

A primeira foi o Haiti,

Todas se contagiaram

Pois até os escravos 

nas Antilhas lutaram.

 

19

Mas nas outras colônias

A elite se adiantou

E pela liberdade

Essa elite lutou,

Mas foi só para si,

Para o povo não mudou.

 

20

Assim em cada colônia

Quase nada mudou

No lugar dos europeus

A elite local ficou 

Explorando o seu povo 

Que ficar livre sonhou. 

 

21

As colônias se tornaram 

Cada uma, um país,

Mas foi sem conseguir

A liberdade que quis,

Muitos até lutaram

Numa guerra infeliz.

 

22

A América Latina

Que se emancipou

Dos países poderosos

Logo se endividou

Agora é dependente 

Dos países que ajudou.

 

23

A América se dividiu

Em países diferentes

Com disputa de poder

Por elites divergentes,

Enquanto as dificuldades

Assolava toda essa gente.

 

24

Nesses países quem manda

São as oligarquias,

Comandam a política

Que se diz democracia, 

O povo só vai votar

Senão é ele quem chia.

 

25

Na América Latina

As elites mandam dentro

E o capital estrangeiro

Cada vez mais é o centro,

O povo se empobrecendo

Diante do avarento.

 

Por Osvaldo Morais