Osvaldo Morais

Professor e escritor

Quem é Osvaldo Morais?

Osvaldo Morais é contista, poeta, professor de História, especialista em Informática Educacional, autor e diretor teatral. Na adolescência, começou a definir seu rumo na literatura e nas artes dramáticas, inspirado nas obras de Júlio Verne e Jorge Amado. Tornou-se autor de peças teatrais, contos e poesias.

COLETÂNEA DE POESIA NOVA ERA

Primeira publicação, coletânea de poesias Nova Era, em 1990, no Rio de Janeiro, realizado pela Editora Shogun Arte, quando foi classificado entre os finalistas daquele ano.

Livro Nova Era - Editora Shogun Arte - Rio de Janeiro - Idioma: Português - Ano: 1990


ANTOLOGOGIA E MEMÓRIA DO FIB

Foi finalista do Festival de Inverno da Bahia, FIB, nas edições de 1996, 1997 e 1998, com as obras “Breve Caviar”, “Sementes” e “Vida Peregrina”, na categoria Poesia. Esta última foi transformada em música pelo cantor, compositor e poeta Walter Lajes, com o qual tem parcerias em diversas obras da cantoria regional, se tornando a música vencedora do troféu de 1997.

Suas obras foram publicadas nas três edições da Antologia e Memória do FIB.

Editora: Corec - Ano: 1997 - Categoria: Poesia - Idioma: Português


PEÇAS DE TEATRO

A partir do ano 2000 escreveu e dirigiu as peças teatrais “Tempo de Mudar” e “Até Quando?”, entre outras, através de um projeto de teatro popular, com apresentações em escolas, instituições confessionais, espaços de eventos e praças públicas, em vários municípios baianos. Como contista e poeta, teve diversos trabalhos publicados em revistas e jornais regionais.


O SEMEADOR DO TEMPO E OUTROS CONTOS

Em 2016 escreveu o livro O Semeador do Tempo e Outros Contos, pela editora Scortecci, de São Paulo.

Scortecci Editora - Contos - Formato 14 x 21 cm - 1ª edição - 2016 - 112 páginas.

"O gosto do ar depende do tempero do momento, pode ser suave, carregado, pesado... Depende dos acontecimentos. Ele respirou o ar da rua, mas parecia não ser o mesmo de antes."

CALMONT, UMA ODISSEIA BRASILEIRA